O NOSSO TEMPO

tenho aprendido com o tempo,
que a felicidade vibra,
na frequência das coisas mais simples...
como a doçura contente de um cafuné sem pressa...
como os instantes que repousamos os olhos em olhos amados...
como aquele poema que parece
que fomos nós que escrevemos...
como o toque da areia molhada sob os pés descalços...
como o sono relaxado e tranquilo
que põe todos os sentidos pra dormir...
como a presença da intimidade legítima e verdadeira...
como o banho bom que devolve forças ao corpo...
como o cheiro de quem se ama...
como essas coisas...
como outras coisas...

simples assim...

como o nosso amor...

quinta-feira, 22 de maio de 2014

Lágrimas...
















sabe aquele dia
que precisamos por o coração pra fora,
pra aliviar o peso do peito?
nesse dia,
o mundo decide nos rodear,
nos perceber
e descobre a parte mais sincera,
frágil e as vezes forte,
que há na gente,
aí,a gente se sente nú
e recolhe o coração,
guardando novamente,
encaixadinho em seu devido lugar,
e o peito volta a pesar e aí,
o peso escorre pelos olhos e esse,
não tem como recolher,
afinal,
lágrima caída não volta pro mesmo lugar...




6 comentários:

  1. Linda e o verso final fala tudo!!bjs,chica

    ResponderExcluir
  2. Ah mas faz bem chorar as vezes. Aliviar o que está pesado... Mas só as vezes...

    ResponderExcluir
  3. Que lindo esse texto, Rô! Concordo com a Camila. Chorar de vez em quando faz bem. Beijos!

    ResponderExcluir
  4. oi Rô

    Que essa rosa fale por mim
    ao seu coração...
    Você é especial. Pra Deus.

    bjokas =)

    ResponderExcluir
  5. Um abraço bem forte, bem verdadeiro,
    abraço longo, cheio de sentimento.
    Venho deixar meu abraço pelo dia do abraço
    com muito carinho.
    Evanir.

    ResponderExcluir

já estava com saudades...
é muito bom ver você aqui...
que o seu dia seja somente amor...